RevPar: Como potencializar o Revenue per Available Room

RevPar: Como potencializar o Revenue per Available Room

É comum encontrar no mercado hoteleiro alguns gestores que ainda negligenciam o acompanhamento do RevPar. Este é um erro gravíssimo. 

Isto porque, é através do cálculo do RevPar que será possível avaliar quão bem executadas estão sendo as estratégias de vendas e gerenciamento de receita da propriedade em relação à concorrência. 

Além disso, o índice mostra qual é a variação do tarifário e ocupação de um hotel em relação aos seus concorrentes e quais são as lacunas que devem ser preenchidas.

Por exemplo: talvez você acredite que o mais adequado para a sua propriedade é manter-se líder no quesito tarifário, de forma que a ocupação pode não ser a prioridade. 

Provavelmente essa escolha foi feita levando em consideração que a longo prazo, é possível que essa seja a melhor estratégia para o negócio. Mas como ter certeza? Bom, o RevPar lhe dirá a resposta.

Neste artigo reforçaremos a importância do RevPAR para o seu negócio e também mostraremos como potencializar esse índice usando uma tecnologia para hotelaria, o que, por sua vez, vai simplificar o processo e poupar tempo da sua equipe. Acompanhe!

Afinal, o que é o Revenue per Available Room (RevPAR)?

De forma simplificada, revenue per available room (ou RevPAR, na sigla em inglês) é um indicador de performance usado no mercado hoteleiro. É calculado multiplicando a taxa diária média de um hotel (ADR) por sua taxa de ocupação.

Também é possível calculá-lo dividindo a receita total do quarto pelo número total de quartos disponíveis no período que está sendo medido. Isto considerando que para cada quarto, existe um custo fixo e um custo variável: o fixo é o quanto ele custa para o empreendimento, independentemente da ocupação. Já o variável é aquele que está relacionado ao uso, à hospedagem.

Entenda:

Taxa de Ocupação

TO (%) = (UHO / UH) x 100

Em que:

TO (%) = Taxa de ocupação de um período

UHO = Unidades de hospedagem ocupadas no período

UH = Unidades de hospedagem existentes no período

*locais utilizados por funcionários ou de cortesia não devem entrar no cálculo.

Diária Média

DM = RTH / NDV

Em que:

DM = Diária média

RTH = Receita total de hospedagens no período

NDV = Número total de diárias vendidas no período

*locais utilizados por funcionários ou de cortesia não devem entrar no cálculo.

Em um exemplo mais prático: se a diária média do seu hotel é R$ 100,00 e a taxa de ocupação 0,8, a conta seria R$100,00 (diária média) x 0,8 (taxa de ocupação), que resultaria em um RevPAR de R$80,00.

No que diz respeito a rentabilidade, além do RevPar outras duas taxas podem ser calculadas:

#1 Taxa de ocupação

É a porcentagem que mostra, entre o total de quartos oferecidos pelo hotel, quantos destes estão ocupados durante certo período.

Ou seja, se a sua propriedade tem 100 quartos e 80 estão ocupados em uma semana, a taxa de ocupação é de 80% naqueles sete dias.

Essa é uma das métricas mais utilizadas pela indústria hoteleira. É importante ressaltar que a taxa de ocupação deve ser medida sempre tendo como base o mesmo período de tempo, até para comparação com outros hotéis.

Contudo, analisar somente a taxa de ocupação não é recomendado. Um hotel pode ter uma alta taxa de ocupação, mas com uma diária baixa demais. O resultado final será uma rentabilidade abaixo do esperado ou até mesmo resultados negativos que não cobrem os custos do apartamento.

#2 Diária média

Esse cálculo mostra o valor médio pelo qual seus apartamentos estão sendo vendidos no mercado. Ela é o resultado do total da receita gerada, dividida pelo número de quartos que foram ocupados. Mais uma vez, a conta deve ser feita levando em conta um período específico.

Retornando ao exemplo anterior, se naqueles sete dias os 80 quartos que estavam ocupados geraram uma receita de R$ 56.000,00 o valor da sua diária média é de R$ 100,00.

Porém, ao avaliar apenas a diária média não se leva em consideração os custos que cada apartamento gera ao hotel. Por esta razão, é preciso ficar atento novamente ao analisar métricas de maneira isolada.

webinar gratuito: distribuição hoteleira para pequenos hotéis

Por que essa métrica é tão importante?

O RevPAR hoteleiro é relevante porque mostra a receita real que cada apartamento traz para o estabelecimento. 

Levando em consideração a Taxa de Ocupação e a Diária Média, o RevPAR condensa essas duas médias em uma só. Assim, fica mais evidente a importância de observar  um conjunto de métricas de um hotel ao invés da análise isolada.

Os quartos têm um custo, que incluem a conta de luz, a conta de água, os gastos com funcionários, ou seja, as despesas gerais. Tudo isso é dividido pelo número de apartamentos para saber o custo de cada quarto.

A importância em fazer esse cálculo está em encontrar o ponto de equilíbrio, ou seja, a diária mínima a ser cobrada para que não haja prejuízo em seu hotel. 

Sabendo quanto cada apartamento custa e quanto cada um deles gera, é possível entender o quanto é preciso vender para sua conta não ficar no vermelho e otimizar seus resultados de vendas.

Net RevPAR

Hoje, os hotéis não falam somente em cálculo de RevPAR, mas também de Net RevPAR. 

A primeira (RevPAR) é responsável por encontrar a receita gerada por apartamento, a receita líquida. Mas não cobre os custos com distribuição ou comissões de agências.Ou seja, não desconta da receita as comissões das agências de viagens. 

Já o Net RevPAR mostra o ganho exato com um apartamento, após “descontar” o que foi necessário investir para que ele fosse ocupado pelos hóspedes, enquanto o RevPAR leva em conta somente a diária média e a taxa de ocupação.

Como potencializar o RevPAR?

Uma das principais funções de uma ferramenta como um Sistema Central de Reservas (CRS), é conseguir ampliar a capilaridade da distribuição do hotel. 

Sem um CRS, o hotel precisa se conectar de forma individual com cada canal, acessando uma extranet para realizar qualquer ação, como abertura e fechamento de disponibilidade, carregamento de informações e tarifários, criações de promoções e etc. 

Essa operação descentralizada e gestão manual das reservas,  acaba por limitar a quantidade de canais em que o hotel está presente; pense que cada nova reserva recebida, exige a alteração de quartos disponíveis em todos os demais canais, e isso pode acontecer inclusive fora do horário comercial. 

Considerando que o consumidor de hotelaria tem disponível cada vez mais opções para fazer suas reservas, limitar a distribuição é perder oportunidade de vendas. 

Portanto o Revpar e todos os outros indicadores financeiros da hotelaria são potencializados por um CRS. Isso faz com que o hotel venda mais quartos e, naturalmente, aumente a ocupação, o que vai impactar o RevPAR.

Conheça 5 principais vantagens da integração de canais de venda

Também é possível aumentar a diária média, elegendo os canais que vendem com maior antecedência. Desta maneira, é possível saber com antecedência a taxa de ocupação estimada e trabalhar a lei da oferta e da demanda.

Se o seu hotel já tem uma boa taxa de ocupação — e consegue saber isso com antecedência — e ao mesmo tempo ainda tem uma quantidade relevante de busca por apartamentos, você pode aumentar o valor da diária. Ao fazer isso, você aumenta a diária média e, consequentemente, o RevPAR de seu hotel.

Como melhorar o Net RevPAR?

Pensando no Net RevPAR, faz ainda mais sentido contar com uma ferramenta que o auxilie a determinar os canais que têm o menor custo para a operação do hotel. 

Se você sabe quais canais trazem mais hóspedes e cobram a menor comissão, pode determinar um percentual do inventário dos apartamentos e vendê-lo apenas por esse canal.

O uso de dados de Business Intelligence também permite descobrir quais operadoras vendem com mais antecedência e qual a origem dos hóspedes que ficam hospedados por um período maior.

Isso possibilita uma melhor previsibilidade e maior rentabilidade, já que os apartamentos são ocupados com uma antecedência considerável.

Nesse sentido, a diária média e a ocupação são impactadas diretamente: você está vendendo com maior antecedência e, assim, pode aumentar o preço de maneira mais ágil.

Dessa forma, o papel da solução tecnológica não é apenas fazer com que você venda mais, e sim com que você venda melhor o seu hotel.

Este resultado está diretamente ligado a saber gerir as parcerias e selecionar os canais de distribuição, conhecidos também como canais de vendas, que têm o menor custo para o hotel. 

A utilidade da tecnologia é justamente funcionar como um aliado na hora de aumentar os canais de venda, melhorar a ocupação, analisar os parceiros e o comportamento de compras de cada segmento e administrar o custo de distribuição de cada canal.

No fim das contas, o objetivo é conseguir melhorar os resultados como um todo. Do ganho por reserva feita até a satisfação do seu hóspede, com um serviço melhor e não apenas a receita bruta do hotel.

Gostou do artigo? Então confira outros conteúdos que podem te ajudar a melhorar a sua gestão hoteleira:

Confira também o eBook Gratuito: 9 passos para atrair cada vez mais clientes por meio do Marketing Digital

Conheça a Omnibees

A Omnibees é uma empresa global que oferece a mais completa solução de distribuição & inteligência para indústria de turismo. Com mais de 5.000 Hotéis e 750 parceiros de distribuição é líder absoluta do mercado nacional.

Com soluções para Hotéis Independentes, Pousadas, Cadeia Hoteleira, Hotéis Boutique, Operadores Turísticos, Agências de Viagens e Empresas, permite maximizar a receita dos seus clientes através da otimização do preço ou redução dos custos operacionais.

Nossas soluções:

O Bee2Bee, é o  Marketplace que conecta o seu Hotel ao sistema de venda de Operadoras, TMC’s e Empresas. Já com o gestor de canais BeeChannel você poderá centralizar a gestão de tarifários, além de ter disponível mais de 600 canais em uma única ferramenta. 

O BeeDirect, é a solução para venda direta ao hóspede, um website feito por especialistas da hotelaria com motor de reservas incluso; tudo que o seu hotel precisa para atrair, vender e fidelizar seus clientes.

Por falar em incrementar a fidelidade do seu hóspede, o Bee CRM contribui para aumentar a experiência dos hóspedes e consequentemente o aumento de sua receita.

Além disso, com o BeeLoyalty você pode criar benefícios e distribuir de forma estratégica pelos hóspedes que pretende fidelizar.

O BeePrice oferece vantagem competitiva para maximizar suas receitas, flexibilizando suas estratégias de forma automática.

Se o seu negócio precisa de inteligência, conte com a HiQ e converta informação em estratégia. Organize e interprete dados para o guiar na tomada de decisões!

Conexão que centraliza sua gestão de reservas. Este é o BeeConnect. Garanta que as reservas cheguem corretamente ao sistema de gestão do hotel e que a disponibilidade real seja atualizada nos canais de vendas.

Quer ter todas essas soluções? Então o BeeHive é para você. Revolucione as vendas do seu hotel com uma solução completa que irá garantir uma abrangência no mercado internacional, nacional e o máximo de alcance para os seus clientes intermediários e finais.

Para mais informações entre em contato conosco.

2 comentários EmRevPar: Como potencializar o Revenue per Available Room

  • Avatar

    Boa tarde Equipe OMNIBERRE,

    Tudo bem?

    Estou com duvidas referente aulas sobre revpar, taxa de ocupação, diaria media, ip no momento do execução do calculo!

    Os Senhores poderiam me ajudar por favor!

    Att.

    Peter.

    • Avatar

      Olá, Peter. Desculpe-nos pela demora. Aqui está todo o conteúdo do nosso treinamento online do Omnibees Academy:
      Configurar e compreender a gestão de um hotel no NOVO OMNIBEES ;
      • Gerenciar tarefas em departamentos de distribuição, vendas e marketing em pousadas, hotéis de pequeno, médio e grande porte.
      Tópicos abordados:
      BeeHive – SISTEMA CENTRAL DE RESERVAS (CRS)
      • Configuração do hotel;
      • Descritivo do hotel, tipos de quarto, extras e serviços, fotos, atrações, atividades, ações automáticas, políticas e idiomas;
      • Tarifas e disponibilidades;
      • Configuração de tarifas, atualização de tarifas, tipos de tarifas, calendário de tarifas, pacotes, ofertas, códigos promocionais e controle de disponibilidade;
      • Tarifas multi moedas;
      • Inventário e reservas;
      • Gestão de reservas e inventário.
      Bee Direct – MOTOR DE RESERVAS / CENTRAL DE RESERVAS
      • Configurações do Motor e do Central de Reservas;
      • Personalização e layout;
      • Formas de pagamento;
      • Mobile (ações específicas para estratégia mobile)
      • Conhecendo a plataforma Central de Reservas
      • Novas Reservas.
      Bee2Bee (OPERADORAS / AGENCIAS / EMPRESAS)
      • Configuração de Operadoras / Agencias e Empresas;
      • Diferenciação de markups (descontos);
      • Diferenciação de pagamentos.
      • Coporativo – GDS, TMC e Empresas
      Bee Channel – GESTOR DE CANAIS/ CHANNEL MANAGER
      • Configuração e gerenciamento de canais de vendas;
      • Criação de estratégia tarifária flexível;
      • Tipos de integrações (pull e push).
      Bee Connect – PROPERTY MANAGEMENT SYSTEM (PMS)
      • Integrações ativas e tipos de integração.
      Boas Práticas no NOVO OMNIBEES
      • Conceitos de distribuição e otimização de tempo
      • Configuração de mensagens automáticas;
      • Melhores práticas em relacionamento (ações automáticas, feriados, histórico de compras, marketing).
      Atenciosamente, Equipe Marketing Omnibees.

Deixe uma resposta:

O seu email não será publicado