camareira trabalhando em um hotel usando uma mascara facial

Governança hoteleira: o setor essencial em hotéis no cenário de pandemia

A governança hoteleira tem, de fato, o papel de governar todos os aspectos que se relacionam à organização, limpeza e arrumação dos espaços do hotel.  

Num cenário no qual a segurança sanitária deve ser prioridade, a governança hoteleira se tornou um setor protagonista. Afinal, para o hóspede se sentir seguro em um hotel, o estabelecimento precisa estar adequado aos novos procedimentos de segurança 

A saúde dele é prioridade em tempos de Covid-19. Diante disso, como você acha que esse setor do seu hotel está procedendo na atualidade? Os processos foram adaptados para a retomada?  

Então, acompanhe a leitura para conhecer a nova rotina da governança hoteleira no cenário de pandemia e conferir dicas valiosas.  

A importância da governança hoteleira durante a retomada 

Durante a retomada, o setor da governança hoteleira passou a ter grande relevância dentro dos hotéis. Limpeza e segurança sanitária de quartos e espaços comuns são prioridade para atrair hóspedes em tempos atuais.  

Um estudo  recente divulgado pelo portal da CNN Brasil, revela que no Brasil, 82% dos consumidores passaram a priorizar a saúde e a segurança financeira como pré-requisitos para o consumo. Ou seja, para que uma marca ou estabelecimento tenham sucesso nos negócios, eles precisam cumprir tais requisitos.  

Dessa forma, para se destacar da concorrência e se manter ativo neste período, um hotel precisa ter mais que boas ofertas e preços como foco para vendas. Também é necessário trabalhar ações que permitam uma experiência segura aos viajantes. 

Para tanto, é desafio desse setor garantir que o hotel esteja alinhado aos novos protocolos e reveja processos e serviços. É exatamente sobre esses novos protocolos que falaremos no próximo tópico. 

Camareira desinfeta e limpa maçaneta da porta do quarto do hotel com lenços umedecidos antibacterianos.
Camareira desinfeta e limpa maçaneta da porta do quarto do hotel com lenços umedecidos antibacterianos.

O que mudou na rotina da governança hoteleira com a Covid-19 

Agora que você já sabe o papel da governança hoteleira na pandemia, chegou o momento de conhecer quais são os principais pontos da área que sofreram adaptação nesse período. Confira:   

Limpeza das áreas comuns 

A frequência da limpeza das áreas comuns do hotel, como academias, refeitórios, elevadores e recepção aumentou com o período de retomada.  

Além disso, passou a ser recomendado disponibilizar dispensers de álcool 70% e panos multiuso descartáveis em todos esses lugares 

Tal medida é importante para que após o contato ou utilização de qualquer equipamento, o próprio colaborador ou mesmo o hóspede, realize a higienização.  

Controle de enxovais 

Para facilitar a limpeza e diminuir o risco de contaminação, foi feita a retirada dos itens de enxoval decorativo que tenham contato próximo do corpo: peseira, almofada, chale, tapetes, etc.  

Com isso, a equipe da limpeza terá menos itens para se preocupar em desinfetar.  

Esterilização de roupas de cama e banho 

Agora, o colaborador que faz a esterilização de roupas de cama e banho precisa utilizar equipamentos, como:  

  • Luva Nitrílica ou Neoprene cano longo – Capote com punho 
  • Mascara – Proteção facial – Bota – Sapatilha Propé 
  • Proteção ocular 

Além disso, também é recomendado que as roupas dos hóspedes sejam entregues à lavanderia embaladas, evitando contato corporal.  

Refeições em lugares comuns 

A maioria dos hotéis deixou de oferecer o café da manhã em forma de buffet e substituiu a refeição por pratos feitos que podem ser levados para o quarto ou tomados no refeitório com horário marcado. Algumas redes também adotaram o café da manhã em boxes. 

Os poucos restaurantes de hotéis que voltaram a operar também trabalham no mesmo esquema: houve distanciamento das mesas e cadeiras e os espaços estão trabalhando com pratos feitos entregues nos apartamentos ou em boxes. 

Todos os hotéis implementaram um maior controle sanitário e maior atenção à limpeza dos alimentos utilizados nas refeições. 

Cuidados com a própria equipe  

O cuidado com a própria equipe do hotel é fundamental para a manutenção desta nova política de segurança sanitária.  

Por isso, muitos hotéis investiram no treinamento de seus funcionários e na compra de EPIs (equipamento de proteção individual) indicados pela OMS, Anvisa e Ministério da Saúde. 

Alguns ainda disponibilizaram máscaras descartáveis que devem ser trocadas periodicamente.  

Como se adaptar e ter uma boa governança hoteleira  

Este período implica em mudanças significativas em diversos processos da governança hoteleira. A prioridade é garantir o bem-estar do hóspede.  

Por isso, todos os processos devem ser realizados de acordo com o protocolo de higienização.  

Cabe aos hotéis usar este cenário para aprimorar o serviço e o atendimento de maneira ativa para receber seus hóspedes, que certamente estão mais exigentes.  

A comunicação entre a governança hoteleira e as reservas 

A sinergia operacional entre a governança hoteleira e o time de reservas é ainda mais importante neste momento de retomada.  

Liberar um quarto que não esteja em condições higiênicas, por exemplo, é um erro gravíssimo. Por isso, tanto a governança do hotel como a equipe de reservas devem ter uma comunicação alinhada. 

A rotatividade dos hóspedes, principalmente agora em época de pandemia, demanda agilidade e um controle rigoroso do tempo de trabalho para todas as equipes. 

Contudo, a governança tem um peso maior devido à necessidade de liberação das unidades para check-in e vendas. Quanto menor for o controle do tempo, maior serão as chances de perder oportunidades de venda ou gerar problemas no momento do check-in de um novo hóspede. 

Gostou de saber mais sobre a governança hoteleira no cenário da Covid? Aproveite para conferir nosso e-book gratuito: 5 Benefícios que um gestor de canais pode trazer para seu hotel 

 

Deixe uma resposta:

O seu email não será publicado